A sala de conferências era muito imponente, ainda mais com aquela plateia de
mega executivos e investidores, todos cheios de protocolos, com hora para
começar e hora para terminar. A duração prevista era de quarenta e cinco
minutos e quanto a isso as recomendações eram bem claras. O idioma em
comum de todos os presentes pessoalmente e em videoconferência era o inglês, e
logo que entrei um executivo me apresentou a todos, contando em pouco mais de
um minuto a minha trajetória, buscando valorizar o fato de que eles
consideravam que a nossa empresa seria uma ótima opção de investimento
depois de todo o estudo feito por eles sobre meios de transportes econômicos e rápidos como motos 2020, Fui chamado para a apresentação.

O meu coração acelerou, a boca secou, o silêncio ensurdecedor tomou conta da sala,
aguardando o ponto alto do dia que seria o meu discurso padronizado numa
apresentação desenhada pelos executivos do fundo no Brasil e repleta de recomendações.

Antes de começar a falar, olhei para aquela plateia e para as
telas com os executivos da Índia e do Brasil em videoconferência e me lembrei
de novo: não preciso deles, eles é que têm que me convencer de que serão bons sócios para mim.

Então fiz tudo diferente do recomendado, ignorando a
apresentação ensaiada, até porque, naqueles segundos, eu tinha concluído que o
que estava previsto para a apresentação eles estavam carecas de saber, pois
estudavam a empresa há mais de seis meses. Olhei para o executivo brasileiro,
que me assessorou na apresentação e me deu todas as recomendações, e lhe
disse: “Fernando, desculpe-me, mas resolvi mudar a minha apresentação”.

Eu pude ver em seus olhos uma profunda preocupação, talvez misturada com
alguma frustração e, quem sabe, esperando o pior. Resolvi compartilhar com os
banqueiros o insight que eu tinha tido na sala de espera, olhando pela janela,
enquanto esperava pelo início da conferência. Comecei falando de minhas
origens, do ônibus lotado, aliás, perguntei a eles se já haviam pegado um ônibus
com mais de cem pessoas dentro. Viajamos na realidade de milhões de
brasileiros que acordam todos os dias com o grande desafio de se locomover.

Isso para eles é no mínimo incompreensível, pois como um governo poderia
permitir que isso acontecesse? Como um governo poderia agir com tanto
descaso e falta de planejamento? Quando contei sobre a transposição das
imagens refletidas no vidro (Nova Iorque e ônibus cheio), percebi alguns olhos
brilhando e outros emocionados.

Àquela altura, eu queria começar a falar mais
de nosso modelo de negócios, mas eles insistiam em me fazer mais perguntas
sobre motos como a Honda Falcon 2020, sobre minhas origens e modelos que eu ja tinha experiencia, sobre a taxa
de juros de doze por cento ao mês do cheque especial que eu paguei quando
peguei vinte mil reais do banco em 1995 (nos Estados Unidos, a taxa de juros de
um empréstimo é de três por cento ao ano), dentre muitos outros aspectos.

Mais de quarenta e cinco minutos se passaram e a conferência já se transformava
numa viagem ao mundo da periferia do Rio de Janeiro, realidade de muitos
jovens que desperdiçam seus talentos por acreditarem ser impossível mudar essa
realidade e transpor as enormes muralhas sociais que estão à sua frente.

Dos quarenta e cinco minutos inicialmente previstos, ficamos na sala por quase duas
horas e, no final, fui cumprimentado por eles que, não apenas pelo negócio,
agradeciam por terem conhecido um pouco mais da trajetória de quem começou
do zero, ou melhor, começou abaixo de zero, do negativo, e chegava ali com
tanta segurança e desenvoltura na apresentação.
O executivo brasileiro, agora mais tranquilo, foi o último a me parabenizar.

De lá, voltei para o hotel e, ainda com a roupa no corpo, deitei na cama e fiquei
olhando para o teto, relaxando um pouco, mas ainda sem ter conseguido parar de
me lembrar daquele tempo, das dificuldades vencidas e do motor que me movia em direção a uma mudança de vida.

Pelo que tudo indicava, os investidores
estavam “babando” para comprar trinta por cento da companhia, mas algo dentro
de mim não me deixava sentir a segurança ou o entusiasmo para avançar, apesar
de potencialmente embolsar 210 milhões de reais naquela operação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *